Fundos que ganham mais que seus clientes

Dezenas de fundos DI e de renda fixa mantidos por bancos de primeira linha cobram taxas tão altas que os ganhos da instituição tornam-se superiores aos ganhos dos próprios investidores. Esse é o resultado da nossa pesquisa publicada hoje no Valor Econômico. Continue lendo »

Comunicados


Aposentar-se com salário mínimo, mesmo tendo contribuído com o teto

Contribuir sobre o valor máximo e receber o mínimo. Esta será a realidade de milhões de brasileiros que hoje estão trabalhando e que se aposentarão pelo INSS daqui a 20 ou 30 anos. A relação entre o teto e o mínimo da previdência vem caindo gradativamente e a queda tende a se acentuar com a política de valorização do mínimo. Continue lendo »

Como o Facebook inventou dinheiro para contratar outros Mark Zuckerberg

Quase todas as notícias sobre a aquisição do WhatsApp pelo Facebook estão questionando o preço atribuído pelas partes à empresa adquirida. A maioria apenas ressalta que 19 bilhões de dólares parece um valor excessivo por uma companhia com baixíssimo faturamento. Mas há vários aspectos do negócio que podem justificar esse preço. Continue lendo »


Migração pendular entre renda fixa e variável

Uma boa parte do patrimônio do investidor brasileiro vive num eterno movimento de migração pendular entre renda fixa e renda variável. Criamos uma ferramenta simples, para lhe ajudar a enxergar o comportamento dos cotistas em cada fundo. Continue lendo »

Crise na Argentina: inflação, FMI e bitcoins

Os argentinos estão sofrendo novamente com crises financeiras desencadeadas por políticas econômicas desastrosas. O que poucos brasileiros sabem – ou se lembram – é que os acontecimentos no país vizinho por pouco não aconteceram também aqui no Brasil. Os dois países adotaram estratégias econômicas parecidas na década de 90, com resultados bastante diferentes. Continue lendo »


Renda fixa não é tudo a mesma coisa

Existem diferentes tipos de títulos de renda fixa. Compreender o mecanismo da aplicação é fundamental para evitar prejuízos, administrar eventuais quedas temporárias do valor da carteira e obter o máximo retorno possível, dentro do objetivo do investimento. Continue lendo »

O custo de aprender ou o risco de confiar?

Para investir melhor, é preciso compreender profundamente o mercado financeiro, ou recorrer a um especialista. Contudo, esse dilema não é restrito aos seus investimentos. Na medicina, nas suas viagens e em outras atividades corriqueiras, você sempre precisa escolher entre o custo de aprender e o risco de confiar. Continue lendo »


Fundos que não estão investindo em nada

Quem tem acompanhado o mercado sabe que a vida dos gestores de recursos tem sido extremamente difícil em 2013. Além da complexidade habitual, o mercado tem estado sem tendências definidas. Diante desse cenário, alguns deles optaram por uma estratégia inusitada: desinvestir e esperar. Continue lendo »

O gestor oculto dos fundos passivos

Vale a pena investir na gestão ativa de sua carteira de ações? Ou é melhor aderir a uma gestão passiva, que simplesmente copia o Índice Bovespa? Essa discussão já dura muitos anos, e não existe consenso. A grande questão é definir se o gestor ativo é capaz de agregar aos seus investimentos um valor superior ao custo de contratá-lo. Diante dos últimos acontecimentos, temos um argumento a mais para esse debate. Continue lendo »

Facebook Twitter

Vérios é uma empresa
contratada por:

As informações contidas neste site são de caráter meramente informativo e estão sujeitas a alterações a qualquer tempo, sem prévio aviso. Estas informações estão em consonância com os regulamentos e os prospectos dos fundos de investimento, mas não os substituem. É recomendada a leitura cuidadosa dos prospectos e dos regulamentos dos fundos de investimento pelo investidor antes de aplicar seus recursos, em especial das disposições relativas aos seus objetivos, políticas de investimento e riscos a que estão expostos. Embora colhidas em fontes confiáveis e selecionadas, não podemos garantir a exatidão, atualização, precisão, adequação, integridade ou veracidade de todas as informações aqui apresentadas. Os dados diários sobre fundos de investimento são fornecidos pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários, saiba mais. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de tributos, mas são líquidas de taxas previstas nos regulamentos dos fundos de investimento, exceto taxas de entrada e saída. As informações aqui apresentadas não constituem qualquer tipo de aconselhamento para a realização de investimento, não devendo ser utilizadas com este propósito, nem entendidas como tal, inclusive em qualquer localidade ou jurisdição em que tal oferta, solicitação ou venda possa ser contra lei. A RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. Para avaliação da performance dos fundos de investimento, é recomendável a análise de um período mínimo de 12 meses. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTAM COM A GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR DA CARTEIRA, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO, OU, AINDA, DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITOS – FGC. Os investimentos em fundos de investimento estão sujeitos a riscos específicos de mercado, e podem acarretar em perdas superiores ao capital investido e eventual aporte de novos recursos por parte de seus cotistas. ALGUMAS INFORMAÇÕES PRESENTES NESTE SITE SÃO BASEADAS EM SIMULAÇÕES E OS RESULTADOS REAIS PODERÃO SER SIGNIFICATIVAMENTE DIFERENTES. As comparações entre as rentabilidades dos fundos de investimento e indicadores econômicos disponíveis neste site são para mera referência econômica, e não meta ou parâmetro de performance.